segunda-feira, 31 de janeiro de 2011


Liberdade individual, de determinação, sexual.


Já nem sequer são bárbaros, pois esses ainda assim prosseguiam o mesquinho interesse terreno da conquista.

Estes novos bárbaros, estão muito para além, são turbas de "pessoas" que dizendo-se seguidores e actuando em nome de um invocado deus "menor", são preconceituosos, assassinos, racistas, selvagens.

Tolero toda e qualquer religião, pois cada ser humano é livre de pensar e acreditar no que entender, mas abomino todos os fanatismos exacerbados e considero execrável os silêncios de quem podendo, cala, perante estes actos de selvajaria.


A notícia no DN Globo: "Casal apedrejado e executado por relação extraconjugal"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Interessante explicação acerca de moral e ética