quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Os livros e o cinema

As melhores adaptações de livros ao cinema, segundo o jornal inglês "Telegraph":

Ser um êxito de bilheteira, e ainda manter a credibilidade de livro de referência não é para todos. Eis o Top 10 das suas escolhas:

1. "Grandes Esperanças", de Charles Dickens Publicado: 1860-1861
Adaptação ao cinema: 1946
Realizador: David Lean
2 - "Monte dos Vendavais", de Emily Brontë Publicado: 1847
Adaptação ao cinema: 1939
Realizador: William Wyler
3 - "Na Sombra e no Silêncio", de Harper Lee Publicado: 1962
Adaptação ao cinema: 1962
Realizador: Robert Mulligan
4 - "Doutor Jivago", de Boris Pasternak Publicado: 1957
Adaptação ao cinema: 1965
Realizador: David Lean
5 - "O Leopardo", de Giuseppe Tomasi di Lampedusa Publicado: 1958
Adaptação ao cinema: 1963
Realizador: Luchino Visconti
6 - "O Silêncio dos Inocentes", de Thomas Harris Publicado: 1988
Adaptação ao cinema: 1991
Realizador: Jonathan Demme
7 - "Ligações Perigosas", de Pierre Choderlos de Laclos Publicado: 1782
Adaptação ao cinema: 1988
Realizador: Stephen Frears
8 - "À Beira do Abismo", de Raymond Chandler Publicado: 1939
Adaptação ao cinema: 1946
Realizador: Howard Hawks
9 - "Os 39 Degraus", de John Buchan Publicado: 1915
Adaptação ao cinema: 1935
Realizador: Alfred Hitchcock
10 - "Miss Jean Brodie na flor da idade", de Muriel Spark Publicado: 1961
Adaptação ao cinema: 1969
Realizador: Ronald Neame

8 comentários:

  1. Adorei esta notícia
    E gosto muito de ler
    Destes dez eu já li cinco
    Que passarei a descrever

    "Na Sombra e no Silêncio;"
    "Monte dos Vendavais"
    "À Beira do Abismo"
    E muitos outros mais...

    "O Silêncio dos Inocentes"
    Também o "Doutor Jivago"
    O próximo será "O Leopardo"
    É mais um sonho que trago

    Minha mala eu nunca uso
    Sem o meu livro lá dentro
    E nos meus "tempos de espera"
    Ele é o meu "passa tempo"

    "Passa tempo" agradável
    Porque o faço com prazer
    É um gosto que eu tenho
    Desde que aprendi a ler.

    Talvez por ser "contadora"
    Que me vem da avó querida
    P´ra uma história aprender
    Tem de ser lida! ou ouvida!..

    Por hoje não digo mais
    Que já estou a cansar
    Mas o livro é para mim
    Algo com quem posso "falar"

    ResponderEliminar
  2. Continuo a admirar-me pela facilidade que demonstra em versejar. E não se trata (ainda que anda perto) da confissão das minhas próprias dificuldades em fazer algo semelhante. Não, tem sobretudo que ver com as qualidades que é necessário ter, designadamente em termos de conhecimentos da língua e da sinonímia.

    ResponderEliminar
  3. Tenho alguns deste livros e em relação aos filmes, vi mais de metade! Eu penso que, o que é bom mesmo,nunca passará de moda. A qualidade, atravessa os tempos. Esta lista está fabulosa, de alguém conhecedor da matéria. E como é fim de semana, podemos ir por aqui e escolher rever um destes filmes. Um grande abraço Graça

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigado.
    Percebi e agradeço a sinceridade.
    Faço-o por gosto e tenho facilidade apenas na rima.Em brincadeiras de desgarradas, onde entro muitas vezes, a preocupação é pegar na última frase e rimar.
    Quando me pedem que faça quadras para: casamento, bodas de prata, anos, pessoa amiga...tenho apenas um pouco mais de cuidado com a métrica.
    Um abraço e OBRIGADO.

    ResponderEliminar
  5. Não tenho outra forma de comunicar com a Áurea que não seja esta, respondendo ao comentário.
    Clicando no seu nome, acedo ao seu perfil, onde tem alguma informação, mas não um blog, email ou outro.

    ResponderEliminar
  6. Claro! Não criei ainda o meu blog mas penso fazê-lo em breve.
    O meu mail é o seguinte:
    aureamata100@hotmail.com
    Áurea

    ResponderEliminar
  7. Olá Manuel

    Passa pelo "Farol" para recolheres um prémio que te queremos oferecer com toda a nossa Amizade.

    É um prémio que se enquadra na perfeição neste teu blog de reconhecido mérito.

    Um abraço dos amigos do Farol

    ResponderEliminar

Interessante explicação acerca de moral e ética