quarta-feira, 17 de junho de 2009

Sacudindo a Terra


"Um dia, o cavalo de um camponês caiu num poço. Não chegou a se ferir, mas não podia sair dali por conta própria. Por isso o animal chorou fortemente durante horas, enquanto o camponês pensava no que fazer. Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel: concluiu que o cavalo já estava muito velho e não servia mais para nada. E também o poço já estava mesmo seco, precisaria ser tapado de alguma forma. Portanto, não valia a pena esforçar-se para tirar o cavalo de dentro do poço.
Ao contrário, chamou seus vizinhos para ajudá-lo a enterrar vivo o cavalo. Cada um deles pegou numa pá e começou a jogar terra dentro do poço. O cavalo não tardou a se dar conta do que estavam fazendo com ele e chorou desesperadamente. Porém para surpresa de todos, o cavalo quietou-se depois de umas quantas pás de terra que levou. O camponês finalmente olhou para o fundo do poço e se surpreendeu com o que viu. A cada pá de terra que caía sobre suas costas o cavalo a sacudia, dando um passo sobre esta mesma terra que caía ao chão.
Assim, em pouco tempo, todos viram como o cavalo conseguiu chegar por cima da borda e sair dali trotando. A vida vai lhe jogar muita terra, todo o tipo de terra. Principalmente se você já estiver dentro de um poço. O segredo para sair do poço, é sacudir a terra que se leva nas costas e dar um passo sobre ela. Cada um de nossos problemas é um degrau que nos conduz para cima.
Podemos sair dos mais profundos buracos se não nos dermos por vencidos. Aceite a terra que lhe jogam, pois ela pode ser a solução, não o problema."
Agradeço à Jana a sua contribuição.

5 comentários:

  1. Muito bem Dra. Cristina. Trata-se de perseverança, de força de viver e nunca desistir de lutar. A vida faz-se caminhando, já li isto algures, e nessa caminhada surgirão muitos obstáculos que parecerão, cada qual, mais intransponível que o anterior. Mas, enquanto dermos o nosso melhor para os ultrapassar, viveremos felizes e de bem com a nossa consciência e nos surpreenderemos com as nossas próprias capacidades.

    ResponderEliminar
  2. Sim, passei por aqui pelo amigo Manuel e me deparei com Cristina, num conto muito sábio...
    Gostei!
    Devemos aprender a não nos queixar nos piores momentos de nossas vidas, devemos apenas rezar pelas nossas dificuldades e agradecer a Deus simplesmente por estarmos vivendo... Quando o "furação" passar, tudo irá desaparecer e nós estaremos em pé, observando o quanto crescemos com essas dificuldades, bastando nos cuidar mais do que outrora, agora.
    Um abraço ao amigo Manuel e prazer em lhe conhecer, Cristina.
    Ana Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Ana Lúcia, o prazer é todo meu... até breve.

    ResponderEliminar
  4. OLA AMIGOS,

    "un pour tous, tous pour un!"

    "uno para todos y todos para unos."

    si todos ponemos nuestro granito de arena para ayudar todo se consigue perectamente y mismo facilmente.

    EL SER HUMANO SIEMPRE PUEDE ENCONTRAR UNA SOLUCION YA SEA POR NECESIDAD O POR TENER QUE SER INTELIGENTE PARA SOBREVIVIR ..

    um abraço para todos vocês.

    ResponderEliminar
  5. M.Afonso,
    grande verdade transcrita neste post, mesmo que metaforicamente!
    Olharmos os obstáculos como etapas a queimar, utrapassando as dificuldades com sabedoria, é viver sem angustia...
    Beijinho terno!

    ResponderEliminar

Interessante explicação acerca de moral e ética