segunda-feira, 15 de novembro de 2010


ISLÂNDIA: The Day After

A reconstrução da estrutura política e económica da Islândia, depois do colapso financeiro em 2008, começa com a escrita de uma nova Constituição para substituir a que está em vigor desde a independência do país em 1944.

Essa nova constituição será, na verdade, a primeira escrita por Islândeses, já que a actual foi escrita pela Dinamarca, país da qual a Islândia foi colónia durante 400 anos. O elemento mais velho e mais novo na Assembleia

Mas, a singularidade e inovação na forma escolhida para a sua redacção, é bem o espelho desse povo e também do descrédito dos políticos, atente-se:

São três as etapas no processo de se escrever a nova constituição: a Assembléia Nacional, a instituição da Assembléia Constitucional, e a aprovação do Parlamento.

A Assembléia Nacional é constituida por 1000 pessoas de todas as regiões do país, escolhidas por sorteio, de todas as idades e com proporção igual entre homens e mulheres, para se reunirem e discutirem os elementos mais importantes que devem fazer parte da nova constituição. O documento final será entregue à Assembleia Constitucional.

A Assembléia Constitucional, será composta por 25 membros da população sem filiação política, eleitos entre os 500 que se inscreveram. Estes, terão quatro meses para escrever a nova constituição.

Após a revisão jurídica do documento, será apresentado ao parlamento para aprovação do que será a nova Constituição.
Ainda há lugares onde o poder reside realmente no povo!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Interessante explicação acerca de moral e ética