sexta-feira, 24 de abril de 2009

Abril com a Pedra Filosofal

Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam
como estas árvores que gritam
em bebedeiras de azul.
(...)
Eles não sabem nem sonham
que o sonho comanda a vida
que sempre que o homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos duma criança.
(António Gedeão - http://www.youtube.com/watch?v=WRFhuKWLDeM)

11 comentários:

  1. "Pedra Filosofal" é lindo...
    Sonho comanda a vida,tão concreta e defenida.
    Não deixe de lutar pelos seus sonhos e que eles se tornem em realidade.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pelo seu comentário!

    Não sou Teresa mas gostei do que disse!

    um abraço

    ResponderEliminar
  3. Neste dia da Liberdade, a escolha não podia ser melhor! Liberdade rima com sonho, com ilusão, com Vida...
    Sem o sonho e sem os "castelos no ar", nada seria criado, o mundo não "pulava, nem avançava". Há que ter os olhos abertos, observar, mas também imaginar... Tudo é possível! O que é preciso é engenho e arte...

    Isilda L. Afonso

    ResponderEliminar
  4. Escolha perfeita e com o bom gosto habitual!
    Adoro este poema cujas palavras têm o dom de não ficarem desgastadas pela leitura e releitura. São palavras perenes, que não desvanecem, nem perdem o impacto. Li-o mais uma vez, saboreei-o, habitei-o e sonhei, sonhei livremente...
    Obrigada, por este momento.
    Um abraço amigo.

    Lídia Valadares

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Sra. Isilda e marido Sr. Manuel Afonso,
    O vosso blogue é espectacular, para vez que entro nele tem algo que se identifica comigo, pensamentos, situações da minha vida e também da sociedade em que vivemos.
    Quero deixar um apelo.
    “Liberdade”.
    Era “coisa” que não existia antes do 25 Abril, mas é para mim e com muita pena que a liberdade começou a ser banalizada e o respeito hoje em dia pouco ou nada existe, nas escolas, na vida profissional de muita gente e mesmo em questões matrimoniais já não há os princípios do “antigamente”.

    ResponderEliminar
  6. Quem me dera ainda sonhar! Quem acabou com o meu sonho?!

    Não posso sonhar quando à minha volta:

    - a pobreza AUMENTA;
    - o desemprego AUMENTA;
    - a fome AUMENTA;
    - o desespero AUMENTA;
    - o desrespeito pelo ser humano AUMENTA;
    - a guerra AUMENTA;
    - os campos de refugiados AUMENTAM porque as populações têm que fugir das suas terras e casas;

    Ah, é a crise!
    E ANTES da crise?!...

    NÃO posso sonhar, amigo Gedeão, não posso!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Teresa. Partilho das preocupações e do sentimento de impotência individual. Mas insisto,não deixe de sonhar apesar da realidade ser tão cruel e nós tão insignificantemente pequenos e incapazes de tecer mudanças. Acredito, que se algum dia deixasse de haver sonho, então deixava de haver futuro e nem sequer a hipocrisia das esmolas subsistiria.

    ResponderEliminar
  8. "...O sonho comanda a vida..."!...

    Deixem-nos sonhar, por favor!...

    Amigo, no nosso blog há um prémio à sua espera.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  9. Gostaria de agradecer ao anónimo do dia 25 de Abril de 2009, 15:44, mas tenho meio de saber o seu endereço. Se por cá voltar a passar, deixe um contacto, entretanto aceite os meus agradecimentos e, creia que partilho dos anseios que deixa perpassar no seu comentário. É verdade, que li ainda hoje que "nem sempre a televisão (acrescentarei os mass media) patenteia a realidade. Nem sempre a comunicação social mostra a realidade. Por vezes, constrói uma realidade."

    ResponderEliminar
  10. Lindo demais "Abril com a pedra filosofal!!!
    Diz tudo.
    Quando deixamos de sonhar,
    deixamos de viver!
    Parabéns pelo seu blog. Agradeço pela visita no meu blog r por seguir o mesmo. É uma honra.

    Abraço filosófico,
    Marise.

    ResponderEliminar

Interessante explicação acerca de moral e ética