segunda-feira, 25 de março de 2013

.
Artigo 17.º da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia.
 
"Todas as pessoas têm o direito de fruir da propriedade dos seus bens legalmente adquiridos, de os utilizar, de dispor deles e de os transmitir em vida ou por morte. Ninguém pode ser privado da sua propriedade, exceto por razões de utilidade pública, nos casos e condições previstos por lei e mediante justa indemnização pela respetiva perda, em tempo útil. A utilização dos bens pode ser regulamentada por lei na medida do necessário ao interesse geral."
.
Esta gente que governa o euro, não conhece o conceito de "interesse geral", nem o de "utilidade pública". Para satisfação dos seus interesses (juros e rendas de capital) atropelam um dos pilares mais antigos que sustentam a civilização atual, a propriedade privada. Esmagam com taxas e impostos os imóveis e confiscam, repentina e de surpresa, os depósitos bancários. O que se propõe para o Chipre ditará, irremediavelmente, o fim da confiança nos atuais sistemas políticos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Interessante explicação acerca de moral e ética