sexta-feira, 28 de outubro de 2011


"O Estado construiu estradas sem carros para circular, escolas sem crianças para frequentar, estádios de futebol sem jogos para realizar, tudo sem dinheiro para pagar...
... O particular adquiriu a casa a crédito, mobilou a crédito, comprou carro, telemóvel e roupa a crédito, passeou e comprou férias a crédito...".
Teresa Costa Santos, deputada do PSD, in Jornal do Douro.

Pela minha parte, subscrevo em absoluto o que a senhora deputada de forma brilhante, singela e incisiva disse.

Agora, questiono-me. Como foi possível todos os nossos responsaveis políticos terem  atuado e permitido, por ação ou omissão, tudo o que agora se alcança como a causa dos nossos males?

E o pior, é que as duas respostas possiveis não são tranquilizantes pois, ou aquela atuação se deveu à ignorância e incompetência dos nossos dirigentes ou, pelo contrário, foi intencional, para poderem usufruir de consulados sem convulsões, ficionando para o povo o céu na terra.

Venha o diabo e escolha.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

As faces do poder

16 anos uma criança sofreu uma paralisia cerebral devido a negligência médica, durante o parto (assim concluiu, agora, o Tribunal). 

Desde o nascimento, o hoje adolescente, ficou total e permanentemente incapacitado, exigindo o cuidado da mãe a tempo inteiro, todos estes 16 anos. 

Só que, o hospital de São Marcos, de Braga, condenado agora, 16 anos depois, a pagar uma indemnização de 450 mil euros, aos pais, não pagou e recorreu da sentença. 

São coisas como estas que me levam a duvidar do estado de direito e da viabilidade de uma economia que estagna e desespera por uma justiça retardatária. 


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

E esta, hein?

Os cientistas ao tentarem criar vida artificial, partem do pressuposto que a vida deve ser baseada no carbono. E se uma coisa viva puder ser feita a partir de outro elemento?

Um investigador britânico pode ter provado essa teoria, reescrevendo potencialmente o livro da vida. Lee Cronin, da Universidade de Glasgow, criou células vivas a partir do metal, um feito que poucos acreditavam possível.

A descoberta abre a porta à possibilidade de que pode haver formas de vida no universo não baseadas em carbono, reporta a New Scientist.

Ainda mais notável, Cronin deu a entender que as células com base de metal podem replicar-se a si próprias e evoluir. "Estou cem por cento seguro que podemos obter evolução para trabalhar fora da biologia orgânica", disse.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Livros



Bendito o que semeia
Livros, livros à mão cheia
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma,
É germe - que faz a palma,
É chuva - que faz o mar.
O livro e a América
Castro Alves
1847-1871

sábado, 8 de outubro de 2011

homenagem






maca_1.jpg
A maçã de Eva
A maçã de Newton

A maçã de Steve Job

Interessante explicação acerca de moral e ética