terça-feira, 26 de julho de 2011

Distâncias e tamanhos

"Cientistas (...) descobriram a maior e mais distante reserva de água detectada até hoje no Universo.
Trata-se de uma distância de 48 mil milhões de biliões de quilómetros. (...) A massa de água equivale a pelo menos 140 triliões de vezes a soma de todos os oceanos da Terra.
(...) Está tão distante da Terra que a luz irradiada demora cerca de 12 mil milhões de anos até chegar ao nosso planeta." Aqui.

Meus amigos, estes números são tão astronómicos que ferem o meu próprio conhecimento e deixam-me perplexo (incapacidade minha com certeza), ora raciocinem comigo: 

A Declaração - Então se a luz que a massa de água irradia demora 12 mil milhões de anos a cá chegar, os cientistas viram uma imagem (ou tiveram acesso a elementos) com aquela bonita idade (terá existido há 12.000.000.000 de anos e pode há muito ter desaparecido).

A Questão - Está a ciência tão adiantada (ainda não temos charters para Marte, nem sequer para a Lua, que fica a uns míseros 384.405 Km) para poder certificar que não é ilusão de óptica ou com origem em qualquer outro erro a imagem de algo sito a 48 mil milhões de biliões de Km?

sábado, 2 de julho de 2011

Mares

De acordo com uma notícia recente os portugueses são os terceiros consumidores mundiais de peixe. Isto, parece-me natural e bom:
Natural, já que temos os recursos à porta, com tanto mar;
Bom, pois diz-se que comer peixe faz bem à saúde.

Porém, a notícia continua, deixando-me perplexo: "Portugal importa pescado no valor anual de 660 milhões de euros. "

Então isso não é um disparate? Se temos uma das maiores zonas económicas marítimas exclusivas do mundo, com os mares dos Açores e da Madeira, não devíamos ser também um dos maiores exportadores de peixe do mundo?

Parece-me tão ridículo como se os países do Saara importassem areia, a Lapónia importasse gelo ou a China pessoas.

Perante as actuais incapacidades, só me resta esperar que rapidamente, os políticos novos, relembrem que foi com a vocação dos velhos marinheiros que tivemos o período mais aúreo da nossa história.

Interessante explicação acerca de moral e ética