quarta-feira, 28 de julho de 2010

Laura Dekker, a aventureira velejadora!


A jovem holandesa de 14 anos, Laura Dekker, sempre vai poder tentar, sozinha, concluir a circum-navegação a bordo de um veleiro.

Há um ano, os pais tinham-na autorizado, mas na sequência de muitas vozes contra, um tribunal impediu-a e entregou a sua custódia à agência de protecção infantil, durante um ano, que agora findou.

A jovem navegadora sairá de Portugal no seu veleiro de dois mastros e 11,5 m.

A noção de menor de idade é um conceito social, que varia dentro da mesma sociedade, de uma sociedade para outra e que variou ao longo dos tempos. Entre nós, é-se menor de idade até aos 18 anos para efeitos de imputabilidade penal, ou até aos 16 para efeitos de casamento, por exemplo. Antes de 1974, em Portugal, era-se menor até aos 21 anos. Hoje, na Dinamarca é-se maior a partir dos 16 anos.

Seja como for, partirá sempre, em cada momento, da conclusão que se retire sobre o desenvolvimento físico, psicológico e capacidade de auto-discernimento.

No presente caso, terão estes aspectos sido alguma vez ponderados, no caso da Laura?

domingo, 18 de julho de 2010

A Assembleia Nacional Francesa aprovou um projecto-lei que proíbe o uso de indumentária que leve à "ocultação do rosto no espaço público". Este diploma, embora não referindo especificamente a interdição do véu islâmico integral (burca ou niqab) no espaço público, é este que na prática é visado.

A França paasa a ser o segundo país europeu a colocar restrições no uso do véu islâmico, depois da Bélgica.

Tudo em nome de liberdade de auto-determinação individual! xenofobia! segurança!

Já ouvi dizer que “A criatividade só pode ter origem na diferença"
A propósito, escreveu António Gedeão:


Lágrima de preta
Encontrei uma preta
que estava a chorar
pedi-lhe uma lágrima
para a analisar.
Recolhi a lágrima
com todo o cuidado
num tubo de ensaio
bem esterilizado.
Olhai-a de um lado,
do outro e de frente:
tinha um ar de gota
muito transparente.
Mandei vir os ácidos,
as bases e os sais,
as drogas usadas
em casos que tais.
Ensaiei a frio,
experimentei ao lume,
de todas as vezes
deu-me o que é costume:
nem sinais de negro,
nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo)
e cloreto de sódio.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Barbárie


Barbárie medieval nos nossos dias

As autoridades iranianas recuaram na sentença de morte por apedrejamento de Sakineh Mohammadi Ashtiani, de 43 anos e condenada por adultério, cedendo à maciça pressão internacional dos últimos dias.




(12 outras mulheres iranianas permanecem nas prisões do país a aguardar execução por aquele mesmo meio.)



"A execução no Irão por apedrejamento especifica que devem ser usadas pedras suficientemente grandes para causarem dor ao condenado, mas não o suficiente para o matarem de imediato. As mulheres são enterradas até ao pescoço, os homens apenas até à cintura – e perdoados os que conseguem libertar-se pelos seus próprios meios. [...]" Público


Isto tudo, a coberto da pretensa lei de um deus!


quinta-feira, 8 de julho de 2010


golden share… golden share

O Tribunal de Justiça chumbou o uso da "golden share" na PT, considerando que o Estado Português não podia ter vetado o negócio da Telefónica com a PT (usando as famosas acções douradas, que atribuiriam aquele direito especial), na medida em que sairia comprometida a eficácia da proibição de restrição da livre circulação de capitais.

Recordando: A 30 de Junho, e apesar da maioria dos accionistas (74%) da PT pretenderem vender, o Estado vetou a venda à Telefónica dos 50% que a operadora tem na Vivo.

Acto 1 - O Ministro, Silva Pereira, no final do Conselho de Ministros, disse que “o acórdão tem uma eficácia meramente declarativa".

Acto 2 – O Presidente Executivo da PT, Zeinal Bava, disse que a decisão do Tribunal Europeu de Justiça "ultrapassa a empresa" e que o futuro passa por voltar a negociar com a Telefónica.

Em que ficamos? Onde fica o invocado interesse nacional! Notícia aqui

quarta-feira, 7 de julho de 2010



Malgré tout!


Segundo o Eurostat, a aquisição da nacionalidade portuguesa passou de 4447 para 22 408 em apenas dois anos. (quintuplicou)

Para isso, fundamenta o Gabinete de Estatísticas da União Europeia, contribuiu a nova Lei da Nacionalidade Portuguesa publicada em 2006 que facilitou o processo de aquisição da cidadania portuguesa por estrangeiros residentes e descendentes de emigrantes.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Diz Maradona: "Auxiliar do Portugal-Espanha era o Andrea Bocelli".

Enquanto compara um dos auxiliares do trio de arbitragem ao cantor invisual Andrea Bocelli, tece enormes criticas ao árbitro, Baldassi, acusando-o de não ter deixado Portugal chegar à área da Espanha, porque em cada bola dividida marcava falta a favor da Espanha.

Será que está a tentar desestabilizar a selecção espanhola? É raiva contra Espanha? Converteu-se à Portugalidade? Ou está apenas a ser sincero?

Interessante explicação acerca de moral e ética