sexta-feira, 31 de julho de 2009

O Espólio de Pessoa

O espólio documental do escritor Fernando Pessoa, que inclui cartas, fotografias, livros, apontamentos, foi classificado como "tesouro nacional" pelo "relevante interesse cultural", designadamente, histórico, linguístico, documental e social" e reflectir "valores de memória, autenticidade, originalidade, raridade, singularidade e exemplaridade", refere o Governo.
A sub-directora da Biblioteca Nacional, disse que este é "o mais elevado grau de classificação dentro do património nacional". A classificação abrange todo o espólio documental conhecido e o que se vier a descobrir e impossibilita a sua saída de Portugal.
O espólio documental de Fernando Pessoa está depositado sobretudo na Biblioteca Nacional, mas há documentos do escritor na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, na Casa José Régio, em Vila do Conde, nas bibliotecas municipais do Porto e Ponta Delgada e na posse dos herdeiros.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Representativa sim, mas não tanto




Lei do financiamento dos partidos "esqueceu-se" dos independentes

“A Comissão Nacional de Eleições (CNE) classificou de "esquecimento" o facto da lei que define a isenção dos partidos políticos no pagamento de IVA nas campanhas eleitorais não regular o financiamento das candidaturas independentes.
Ao contrário dos candidatos autárquicos propostos por forças políticas, os independentes suportam o IVA, a uma taxa de 20 por cento, do material que compram para difundir a sua mensagem política e estão impedidos de vender bens ou artigos, para angariar fundos, sem cobrar o IVA.
(…)
Na sequência de um pedido de parecer formulado recentemente pelo candidato independente à Câmara de Matosinhos, Narciso Miranda, a CNE afirmou que "o regime legal previsto", no que respeita ao IVA, "é susceptível de colocar em crise o princípio da igualdade das candidaturas.”
In, Jornal de Notícias, 28 de Julho de 2009

Os partidos políticos, com relutância, lá acabaram por aceitar as listas de eleitores independentes às autarquias locais. Mas enquanto os partidos estavam isentos de IVA, os senhores deputados esqueceram-se de estender o mesmo regime de isenção aos independentes. Não terá sido propositado, mas que torna desigual, dificulta e onera, não existem dúvidas. Estamos, parece certo, perante algo contrário à Constituição da República Portuguesa. Estamos perante erro ou lapso manifesto do qual ainda nenhum partido político ou deputado veio assumir responsabilidades. Para que se não diga que a democracia pertence aos partidos, haja alguém que venha assumir a "mea culpa" !

domingo, 26 de julho de 2009

O amor anda no ar...


Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?
Luís Vaz de Camões, in "Sonetos"

terça-feira, 21 de julho de 2009

O medo que se instala

.
O alarme social é, em regra, prejudicial, mas ninguém tem dúvidas de que a prevenção e a prudência nos torna mais preparados para enfrentar o desconhecido. Por vezes, é mesmo preciso enfatizar os efeitos de eventual pandemia, para conformar comportamentos individuais e colectivos e, assim, diminuir os factores de propagação. Confesso que não sei se a dimensão do alarme se adequa ou não às características próprias do presente surto de gripe, mas continua a ser preferível prevenir a remediar.
Em sentido, porventura oposto, fica a opinião de Manuel António Pina, que pelo seu habitual misto de sarcasmo e humor, costumo ler.

“Tenham medo, muito medo
O cenário é apocalíptico (…): ruas desertas, escolas, fábricas, restaurantes, centros comerciais fechados, (…) igrejas, estádios, casas de fado, fechados; e as famílias fechadas em casa (persianas corridas, janelas fechadas, portas fechadas, casota do cão fechada) com as câmaras de segurança direccionadas, já não para os bairros periféricos, mas para partículas em suspensão e vizinhos (…). A crer em jornais e TV, o H1N1 propaga-se mais depressa que o comunismo; pior: os comunistas só comiam criancinhas, o H1N1 come a família toda. 127 mortos nos Estados Unidos, 21 no Canadá, 7 na Austrália, 29 no Reino Unido, 3 em Espanha… Segundo o último relatório da OMS, já há 311 mortos em todo o mundo (…).
Face a números tão aterradores, o que são 6 milhões de crianças morrendo anualmente devido a fome e subnutrição e 10 milhões devido a doenças que podiam ser evitadas com uma simples vacina?”
In Jornal de Notícias, 21/07/09

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Coisas do homem e da natureza

Shangai está a afundar-se

"Não bastando a ameaça da subida do nível do mar provocado pelas alterações climáticas, Shangai confronta-se com um afundamento que resulta do seu próprio peso. Uma selva de asfalto, povoada por quase vinte milhões de pessoas, que produz cerca de 15% da riqueza da China e com um porto por onde passam 30% das suas exportações, Shangai vai-se afundando entre 1,5 a 2 centímetros por ano. O novo colosso de vidro e aço com 632 metros de altura, agora iniciado, vai acelerar o ritmo de afundamento, dizem os peritos." http://doc.jurispro.net/news.php?lng=pt&pg=18296

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Contas

Hoje apeteceu-me rir à gargalhada, a bandeiras despregadas. Rir e mais rir e continuar a rir sempre que me lembro.
A gargalhada nem é um raciocínio, nem uma ideia, nem um sentimento, nem uma crítica: nem é o desdém, nem é a indignação; nem julga, nem repele, nem pensa; não cria nada, destrói tudo, não responde por coisa alguma! E no entanto é o único inventário do mundo político em Portugal.
Um governo decreta? Gargalhada.
Fala? Gargalhada.
Reprime? Gargalhada.
Cai? Gargalhada.
E sempre a política, aqui, ou pensando, ou criando, ou liberal ou opressiva, terá em redor dela, diante dela, sobre ela, envolvendo-a, como a palpitação de asas de uma ave monstruosa, sempre, perpetuamente, vibrante, cruel, implacável – a gargalhada!
Eça de Queiroz

O mais longo eclipse solar está a chegar


El eclipse solar más largo del siglo XXI, que tendrá lugar el próximo 22 de julio y que durará más de seis minutos, será retransmitido en directo a través de internet desde la ciudad china de Chongquing, a donde se desplazará un equipo de científicos y técnicos españoles para captar las imágenes y difundirlas a todo el mundo a través de la red de redes.
SINC, Servicio de Información Y Noticias Científicas

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Literacia


Lá como cá, o problema é o mesmo: as licenciaturas precedem a literacia.

Subsiste o paradoxo. Se as taxas e os anos de escolarização aumentaram, como se justificam aprendizagens insuficientes ? (comparativamente com tempos anteriores)
As justificações serão múltiplas e variadas, restando ainda apurar se é reversível.

domingo, 5 de julho de 2009

A cobra e o pirilampo


Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo. Ele fugia com medo da feroz predadora, mas a cobra não desistia. Um dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse à cobra:

- Posso fazer três perguntas?
- Podes. Não costumo abrir esse precedente, mas já que te vou comer, podes perguntar.
- Pertenço à tua cadeia alimentar?
- Não.
- Fiz-te alguma coisa?
- Não.
- Então porque é que me queres comer?
- Porque não suporto ver-te brilhar!

E é assim .... Diariamente, tropeçamos em muitas cobras!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Quanto vale a amizade

Diz JMJúdice em defesa de Manuel Pinho, in Diário Digital:

Acto 1 - “O acto «irreflectido» do ministro da Economia, Manuel Pinho, foi um gesto de uma «pessoa normal» que se sentiu atingida na honra. Os políticos habituaram-se a dizer uns aos outros tudo o que lhes apetece … Não pode ser. Toda a situação deve ser encarado como «um sinal» dirigido à «classe política», que «devia perceber que não se pode atacar a honra, a consideração, o bom nome, a seriedade» das pessoas. “

Disse, há uns dois anos:

Acto 2 - «Somos um país muito merdoso! [.] Quem governa tem de se encher de paciência, tem às vezes de ter vergonha de quem está a governar. Mas tem de aguentar. Porque ninguém é obrigado a governar. Quem foi para lá foi porque quis. Se eu for nomeado para coordenar a reabilitação da frente Tejo, que é um cargo técnico, não é político, vou levar porrada, vou ser atacado, injuriado, e vou ter de aguentar».

Pois é, os políticos parecem ser narcisistas e ideologicamente demagogos, conhecedores da melhor hipocrisia e cinismo, mas nada como provarem do seu próprio veneno para os trazer à realidade.

Reflexos

El ministro de Economía de Portugal dimite tras llamar cornudo a un diputado

La fragilidad política del primer ministro portugués, José Sócrates, ha aumentado con un escándalo mayúsculo en el Parlamento, que provocó la dimisión del ministro de Economía, Manuel Pinho.
EL PAIS, Viernes, 3/7/2009, 16:12 h

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Qual crise!



4a-feira, 1 Julho 2009
Futebol: Espanha
Real Madrid garante mais uma contratação milionária e soma já 200 milhões de euros.

200 milhões de euros. Este é o valor que o Real Madrid já gastou em 'apenas' três reforços. Depois de Kaká e Cristiano Ronaldo, agora foi a vez da contratação de mais um galáctico. Karim Benzema é o novo reforço dos merengues por 35 milhões de euros.
A crise não é para todos, já se sabia! Sempre há quem invista.

Interessante explicação acerca de moral e ética